A OM Travel organiza viagens e retiros por Portugal e pelo mundo aliando a espiritualidade, o misticismo e a Natureza.
Sempre com uma consciência ecológica e ambiental procuramos o melhor de cada lugar, das suas gentes, das muitas culturas!
Nos nossos destinos irás encontrar práticas energéticas de harmonização corpo-mente, música para introspecção e relaxamento, refeições vegetarianas, diálogo, silêncio, yoga e meditação que nos guiarão a momentos de reflexão e de sabedoria.
Cultivamos a arte de estarmos cada vez mais atentos e conscientes num Universo que é de todos e para todos.

FACILITADOR  DE  VIAGEM:

Rui Martins, nasceu em Lisboa a 1 de Dezembro de 1977. O interesse pelo Oriente, sempre fez parte do seu percurso levando-o a inúmeras experiências. A Medicina Tradicional Chinesa é a sua área assim como Músico (Sitar, Guzheng e Khim), e facilitador. Cedo se envolveu na descoberta de novos lugares! Viajou pela Europa (Finlândia, Suíça, Itália, Holanda, Inglaterra, Servia, Holanda, entre outros), México, Estados Unidos, Canada e Marrocos, Tailandia e Laos.A paixão pela música e pela medicina chinesa, é conjugada pelo prazer de viajar! O Oriente é onde se sente mais confortável! Estagiou também na China, vários meses  em hospitais, medicina chinesa e explorou o país. Organiza retiros e rotas na India para grupos desde 2008.

Jorge Martins, nasceu a 5 de Dezembro de 1985. É sagitário: viajar está-lhe no sangue. Habituado a viajar desde jovem, aos 20 anos fez-se “à estrada” por ele próprio e viajou pela Europa (Itália, Eslovénia, Croácia, Rep.Checa, Suíça e Alemanha).

Mais tarde, formou-se em Medicina Chinesa e Acupunctura, o que o levou a ter a oportunidade de explorar vários destinos na China e também para conhecer ilhas exóticas das Filipinas – até hoje, um dos seus destinos favoritos. 

O fascínio pelo Oriente continuou em seguida com uma jornada pelo Laos, Tailândia, Camboja e, mais tarde, explorou em detalhe a mágica India.

Entre 2011 e 2015 trabalhou em cruzeiros. Nos seus últimos meses a bordo, destaca a Volta ao Mundo em 103 dias e ter subido o seu curriculum de países visitados para cima de 80.

O seu interesse pela cultura, história, língua e costumes de cada país são uma mais valia para os grupos que acompanha.